top of page

Como escolher seu mentor?

Mais importante que a idade do mentor é sua expertise e capacidade de orientar seu mentorado sobre determinado assunto frente a um desafio específico, promovendo o desenvolvimento do profissional e do negócio.

O termo “mentor” não é novo, existe há bastante tempo, mas somente há alguns anos ele começou a ganhar força, sendo difundido no âmbito empresarial. No Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, mentor é a pessoa que, pela sua sabedoria e experiência, ajuda outra como guia ou conselheira.

Também é a pessoa que inspira outras. A inspiração possui uma soberania sobre as demais ações que o qualificam. Uma pessoa não guiará, aconselhará, dará suporte e coragem a outra se não for capaz de inspirá-la. E, no caso do mentor, essa inspiração se sustenta na sabedoria e experiência.

Para ser um bom mentor é preciso ter disposição para compartilhar experiências e desenvolver pessoas que passam por algum desafio específico. Um bom mentor também precisa ser um bom ouvinte, escutar e compreender as questões que seu mentorado leva para a sessão.

Ter sabedoria para não entregar respostas prontas e sim, através de perguntas, levar o mentorado a tirar suas próprias conclusões. Mas, ao mesmo tempo, saber que em alguns momentos ele pode dar a receita, dizendo como deve ser feito, pois isso ajudará a encurtar caminhos e evitar algumas situações não desejáveis.

Mentores são pessoas que, por sua trajetória, entendem a fundo um determinado assunto e, por isso, inspiram e influenciam outros profissionais na tomada de decisão. Apesar da associação à figura de alguém mais velho e em um cargo de destaque, o mentor não necessariamente precisa estar nessa posição. Apesar de experiência e sabedoria demandarem tempo, hoje é possível encontrar jovens profissionais mentores, com experiência em funções e atividades que não existiam até alguns anos atrás ou sofreram bastantes mudanças.

Na hora de definir quem será seu mentor, procure pelas seguintes características:

  • Conhecimento técnico: pesquise a respeito do conhecimento técnico do mentor, avaliando se seu currículo e certificações estão compatíveis com a sua necessidade.

  • Experiência comprovada: isso é o que permitirá que ele oriente e transmita conhecimentos. Compare os mentores e avalie qual deles tem a experiência mais relevante, podendo contribuir mais ao seu desenvolvimento.

  • Afinidade e compatibilidade: são essenciais para manter um bom relacionamento, uma vez que os encontros poderão ser frequentes e você irá falar sobre suas inseguranças e medos, em busca de orientação.

  • Contraste: o ideal é que o mentor esteja fora da sua zona de conforto. Não busque um clone de si mesmo ou seu melhor amigo. Você precisa da diversidade para ter uma perspectiva realmente diferente das coisas.

  • Admiração: o mentor deve ser alguém que você admira, porque ele deve servir como referência e inspiração. Isso também é crucial para manter a credibilidade e a confiança ao longo do processo.

16 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page